Tuesday, 1 August 2017

Big Data e o Telescópio de Galileo


 Big Data

OK, já entendi que Big Data é um conjunto de ferramentas digitais e métodos, que permitem a análise de uma quantidade incrível de dados gerados na própria empresa, em parceiros de negócio e dados de acesso ao público, de forma que seja possível entender comportamentos, tanto estáticos quanto dinâmicos e assim compreender o mercado onde estou inserido e até realizar algumas previsões.




Mas André, você não foi longe demais agora? Realizar previsões? 

Uma frase que é atribuída ao estadista inglês Benjamim Disraeli, menciona que há três tipos de mentiras: mentiras, mentiras deslavadas e a estatística...

Quando realizamos análise de dados e no caso de Big Data, quando tratamos de estatística, estamos muitas vezes falando de informações geradas a poucos instantes, muitas vezes a poucos segundos atrás, ou seja, podemos obter informação em tempo real do mercado.

Bem, deixe eu comentar um pouco sobre Galileo…

Galileo Galilei, imortalizado pelo aperfeiçoamento e uso constante do telescópio, no início, mais que um instrumento utilizado para a astronomia, o telescópio teve como principais funções, o uso na Guerra em campos de batalha, para conhecer a movimentação do inimigo e também no comércio, para definição de estoque e custo de mercado.

Sim, o telescópio de Galileo em seu princípio teve como objetivo acompanhar os navios que chegavam ao porto, verificar quais mercadorias estes transportavam e com essa informação privilegiada, definir o atual preço das mercadorias em estoque, de forma a obter o melhor preço do produto armazenado, antes da chegada de uma nova safra de mercadorias.

Fazendo uma analogia, as ferramentas e métodos para utilização do Big Data são o telescópio de Galileo e a melhor forma que possuo para apresentar maiores detalhes dos benefícios gerados, é citar dois exemplos de sucesso:

UPS
A UPS no ano de 2010 começou a testar o projeto baseado em um algoritmo denominado ORION (On-Road Integration Optimization and Navigation), que tem como principal objetivo otimizar rotas de entrega.

Em média cada motorista da UPS realiza 100 entregas diárias, assim com o uso de dados coletados dos sensores dos veículos versus encomendas dos clientes, a UPS com o uso de Big Data, reduziu o consumo de 10 milhões de galões de combustível por ano, o que representou uma redução em custos operacionais de U$50 milhões ao ano.

Grupo Pão de Açúcar
A rede Pão de Açúcar, possui um programa de fidelidade de clientes denominado "Cliente Mais", que se trata de um programa para gerar ofertas e assim fidelização de marcas.

Com o uso de Big Data, o algoritmo relaciona o cliente aos produtos favoritos dele, baseado no perfil de consumo individual. Com estas informações, o Pão de Açúcar conseguiu estabelecer contato direto do fornecedor com o cliente, de forma tal a entender com precisão qual nível de estoque e logística à ser definida, para uma determinada marca ou produto.

Deseja entender um pouco mais em como utilizar o Big Data para aperfeiçoar o seu mercado, de forma a melhorar margens, reduzir custos e conhecer melhor o seu cliente?

Saída de Emergência seu acesso ao Big Data!